Sua fala é problemática

Agora temos listas de livros que não podem ser lidos, filmes que não devem ser assistidos, piadas que não devem ser contadas e palavras que não devem ser ditas. Os defensores da cultura do cancelamento, apesar de seu pequeno número, são barulhentos, desagradáveis e convencidos de sua superioridade moral. Eles estão fortemente representados em nossa presunçosa casta administrativa-gerencial-midiática, que se imagina uma “elite” justificada por ter atingido padrões questionáveis de “mérito”. Empregadores institucionais e corporativos costumam achar mais fácil apoiar e até mesmo repetir suas falas hipócritas do que arrisca desarmonia ou ameaças potenciais aos resultados financeiros.

Os oponentes já fatigados pela pandemia e seus problemas econômicos concomitantes são verificados situacionalmente contra oferecer resistência para que não tragam sobre si mesmos o estresse, ostracismo e até mesmo a violência em meio a acusações de racismo, sexismo, insensibilidade ou apenas ser “problemático” – o novo termo genérico usado para impor um “pedágio ideológico ”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *