Seja uma pessoa que aprende, não uma pessoa que (acha) sabe

O ego (do tipo ruim) é o calcanhar de Aquiles de uma pessoa ambiciosa. É um problema que muitas pessoas experimentam – seu ego levando o melhor delas.

Quando você é jovem e começa a realizar coisas, quando você se acostuma a atingir seus objetivos e quando ganha muito dinheiro, fica confiante rapidamente, excessivamente… Uma forte crença interior em suas habilidades e conhecimentos e pensa que não pode errar.

Confiar tanto em si mesmo que permanece cego para fatores imprevisíveis, como sorte, tempo e o fato de que todos podem e irão bagunçar as coisas em algum ponto.

Isso pode resultar em falta de vigilância. Há um grande perigo que geralmente acompanha uma ascensão repentina, a queda também pode ser repentina, espetacularmente repentina.

Um bom livro sobre esse assunto é “O Ego É Seu Inimigo”, de Ryan Holiday.

Pessoas que confiam excessivamente em suas habilidades de resistir a qualquer tempestade e resolver qualquer enigma não entendem por que tiveram sucesso em primeiro lugar;  Porque o sucesso vem de consistência, vigilância e aprendizado contínuo. Não vem de mentes de gênios resolvendo problemas de forma mágica como muitos tendem a insinuar.

Ter uma grande ego nocivo resulta na perda de muitas mentes brilhantes. Pessoas que param de aprender e não entendem que seu sucesso veio por estarem abertas a novos conhecimentos, irão parar de evoluir e eventualmente perderão seu sucesso.

Eu mesmo fui vitimo da armadilha do ego nocivo diversas vezes. Como já tenho alguma experiência de vida, como leio muito e me considero bom em pensamento crítico, houve momento em que parei de ouvir os outros. “Achei que sabia muito” e parei de evoluir. E sempre que fiz isso, percebi minha produtividade caindo, minha procrastinação aumentando e meus resultados piorando (rapidamente).

Do outro lado do espectro está a pessoa que aprende. Uma mistura de humildade e confiança interior. Ele acredita totalmente em si mesmo, mas sabe que as coisas ficarão complicadas e ele cometerá erros. Ele atribui muito de seu sucesso à boa sorte, mas também sabe que está pronto para aproveitar a sorte quando ela vier.

A pessoa que aprende entende que encontrou o sucesso não porque fosse talentosa, mas porque trabalhou muito e permaneceu vigilante. Ele entende que sua mente não pode salvá-lo se ele deixar seu ego levar a melhor sobre ele.

Esse é o tipo de líder que possui uma grande mistura de otimismo e realismo. Ele sabe que pode conseguir grandes coisas com a ajuda de outras pessoas e boa sorte, mas também sabe que não deve alcançar as estrelas tão cedo.

O mito de Dédalo e Ícaro nos ensina exatamente isso. Quando Ícaro voou muito perto do sol, ele pensou que tinha tudo resolvido.

O excesso de confiança sem vigilância pode ser catastrófico.

“Eu sei uma coisa, que não sei nada” – Sócrates

O significado desta frase tão citada é que as pessoas que param de fazer perguntas e aprender nunca alcançarão a sabedoria. De acordo com Sócrates, o primeiro passo para aprender é admitir que você não tem conhecimento. Só então você estará aberto para aprender coisas novas e se tornar mais sábio.

E nosso ego é nosso maior inimigo em nossa busca por sabedoria. Se pensamos que já sabemos ou podemos descobrir tudo, não há razão para continuar aprendendo. Não há razão para continuar sendo um estudante da vida.

Assim, Sócrates admitiu que não sabe nada para se abrir para o milagre do aprendizado. Não é apenas uma admissão de ignorância. A maioria das pessoas que chega ao ponto de dizer essas palavras já tem bastante conhecimento e sabedoria. Eles são sábios o suficiente para compreender os limites da mente humana e a infinidade de coisas que não conhecemos.

Ao mesmo tempo, essas pessoas permanecem confiantes, competentes, preparados. Porque se você admitir que não sabe tudo, terá que compensar com mais trabalho, mais vigilância e mais trabalho. E então grandes coisas começam a acontecer.

É por isso que sempre tento permanecer uma pessoa que aprende. Eu entendo agora que tenho muito a aprender, mesmo em tópicos que conheço muito.

Portanto, à medida que você avança e, com sorte, começa a realizar coisas, lembre-se sempre de continuar sendo um aluno e aprendendo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *