O porquê deste blog

Se você é está acessando este blog pela primeira vez, seja bem-vindo.

Se você já é um leitor costumaz deste blog, está postagem é importante para que fique consciente de um novo momento no meu processo criativo e uma total e profunda reestruturação do blog.

Eu quero aproveitar a oportunidade para agradecer a todos leitores. Tenho recebido elogios incomensuráveis ​​e mensagens de apoio de muitas pessoas desde o início deste site, é bom saber que o tempo e paixão não é em vão nem despercebido.

Todavia sinto-me na obrigação de destacar… O mapa não é o território, eu ainda estou tentando descobrir o que é tudo isto…

Escrever tem sido uma excelente forma de compartilhar meus pensamentos e ao menso tempo uma faca de dois gumes, a escrita permite compartilhar ideias e também as congela no tempo. A transformação pessoal é, penso eu, saudável, mas o trabalho passado não se transforma junto com você. Então, pegue este conteúdo pelo o que é – um instantâneo de uma pessoa no tempo – e entenda que o que era verdade para mim no momento da escrita pode ou não ser o que é verdade para mim hoje ou amanhã!

De qualquer forma, espero que você encontre algo valioso aqui e que, de alguma forma, possa ajudá-lo a viver uma vida melhor.

Dito isto eu gostaria de elencar alguns princípios relativos a proposta do blog, as motivações, os temas, e a frequência editorial.

Este site serve como saída criativa. Eu comecei este blog como forma de autoexpressão e para compartilhar minhas ideias, concepções, conceitos relativos à temas como psicologia, filosofia, antropologia, tecnologia, sedução, sexualidade, masculinidade e desenvolvimento pessoal; esses são os tópicos que tenderei a abordar.

Eu me esforço e continuarei me esforçando para manter o meu nível de prosa o mais alto possível e implacalvemente edito e editarei meu trabalho antes de publicá-lo. Isso não o tornará perfeito; isso simplesmente torna a escrita melhor dentro dos meus limites, os quais sempre contnurarei buscando expandir.

Para garantir que o conteúdo postado seja de alto padrão, eu tenho um foco em qualidade em vez de quantidade. Eu me orgulho de não postar nada que seja “clickbait”. Isso significa que nem sempre posso postar com tanta frequência.

Eu não quero que meu blog, seja apenas um outro blog existente. Eu quero que seja um repositório de alta qualidade de conhcecimento que possa ser ultilizado para expandir nossas mentes e melhorar a forma como vivemos.

Para que isto ocorra é também preciso que tanto este que escreve as palavras que você lê agora, e você meu querido leitor, apliquemos dois fundamentos imprescidíveis para o crescimento e evolução pessoal:

Absorva o que for util descarte o que for inútil e acrescente o que for único e exclusivamente seu... Dito de outra forma: Abrace sua singularidade, abrace sua estranheza.

Você é uma pessoa estranha, estranha e anormal; têm sido uma música constante em meus ouvidos, uma música perturbadora que depois transformou-se na canção mais amada; quanto mais velho fico, mais confortável estou com ela. Eu escolhi abraçar minha estranheza e dançar com ela. Eu gostaria de pode voltar e dizer a mim mesmo, ao meu eu mais jovem – ouça cara, não se preocupe com isso – explore suas idiossincrasias. Seja estranho se você quiser.

Abrace a anormalidade da sua motivação, abrace a anormalidade da sua percepção de mundo, abrace a anormalidade de sua crenças, abrace a anormalidade de suas não-crenças, abrace a anormalidade de sua moral, abrace a anormalidade de sua amoral.

Abraçando sua estranheza é a única maneira de progredir. Pense nisso: embora ser estranho não signifique ser excepcional, ser excepcional em qualquer coisa quase certamente significa ser estranho.

Normalidade não alcança a iluminação. Normalidade não cria arte bonita. Não é uma medida de saúde estar bem ajustado à uma sociedade profundamente doente. Adapte-se à sociedade doente e você ficará doente. Mas seja estranho … e você será livre.

Menos conhecimento é mais. Você tem mais conhecimento em seu cérebro agora do que 80% dos humanos que já viveram, incluindo homens do passado que você leu em livros de história. A acumulação de conhecimento é uma maneira sofisticada de procrastinação. “Aprender” sem agir é preguiça.

Depois de certa idade, eu me pergunto se o objetivo não deveria ser aprender mais, mas remover o lixo do cérebro que se acumulou ao longo dos anos. Existem mais de 150 milhões de títulos de livros. Não há limites para ser ler nem escrever…

O corpo precisa de boa nutrição, a mente também, assim como você não pode consumir toda alimentação necessária ao corpo de uma vez só, com a mente acontece o mesmo. É preciso que o conhecimento seja digerido, vire energia, sangue, ossos, medula e até mesmo fezes. Isto não se faz através do processo de sobrecarga.

Procure conhecimento por nutrição da mente, por prazer, curiosidade, entretenimento ou para conectar diferentes disciplinas de pensamentos… Mas sempre lembre-se da mentalidade menos conhecimento é mais, eu um mundo de informações impossíveis de um ser humano consumir, talvez as maiores virtudes sejam paciênia e ignorância seletiva.

Abaixo tem um formulário em que você pode inserir seu email inscrever-se para se avisado sempre que eu publicar algo.

Obrigao por ter lido este aviso e introdução ao meu blog.

Atenciosamente…

Jhonny Nergal.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *