Não é tão importante

Tudo o que você é, que faz você, e fornece a você esse estado de consciência para saber que você é um ser diferente de tudo o mais nesse planeta, reside em seu cérebro. Depois que você morre e as células do seu cérebro morrem, o jogo acaba.

A única parte boa de morrer, eu acho, é que você nunca saberá que está morto. Será como antes de você nascer. Se você não fizer os livros de história registrarem seu nome ou deixar uma coleção de obras escritas, viverá nas memórias daqueles que estiveram perto de você até que eles próprios morram.

E mesmo que você deixe um legado, nunca saberá o impacto que causou. Não importa o quão feliz ou gratificante seja sua vida, ou o quão rico ou pobre, o mesmo sucederá a todos nós.

Quanto mais me torno estudante da vida, mais difícil é chegar à conclusão de que um ser supremo está guiando o curso do homem com um grande plano significativo. Nossas vidas são governadas mais por eventos aleatórios, por probabilidades estatísticas, do que por algo que leva a um propósito final.

Na escala cósmica das coisas, nossas vidas não são nem um piscar de olhos. Se a vida fosse um partida de xadrez, não apenas não seríamos as peças, mas seríamos apenas um grão de poeira no próprio tabuleiro de xadrez. Embora nossas vidas não tenham um significado real, essa consciência nos faz acreditar que somos especiais, o suficiente para nos manter vivos e continuar a vida pela próxima geração. Isso é tudo que a vida é.