Liberdade não é escapar de viver em uma prisão, mas é escolher sua própria prisão

Anos atrás eu via a palavra “Responsabilidade” como um termo negativo, como algo a evitar, porque envolvia trabalho, ou ter que responder a alguém, e eu queria ficar livre de tudo isso, livre de todas as responsabilidades, e como em um mundo utópico, viver a vida intensamente sem se importar com nada, incluindo as consequências de minhas ações.

No entanto, como eu ainda vivia neste planeta e tinha que fazer escolhas como ser humano, alguém tinha que ser responsável por essas escolhas, e eu decidi que seria qualquer um menos eu. Amigos, família, sociedade… “consultei” a todos menos a mim mesmo antes de fazer uma escolha e, na maioria das vezes, apenas pegava a resposta média e ia com ela, inconscientemente satisfazendo um desejo infantil de ser livre de qualquer responsabilidade.

E conforme nossas escolhas fazem nossas vidas, consegui não assumir a responsabilidade pela maior parte da minha vida, pensando que isso era Liberdade.

O problema era que eu supostamente me libertei de responsabilidades, mas acabei me trancando em uma gaiola feita de escolhas que não são realmente minhas. Ironicamente, a liberdade absoluta que eu procurava desesperadamente me colocou atrás de grades que eu realmente não escolhi.

Veja, a questão é que eu não entendi a questão da Liberdade: Liberdade não era viver fora da prisão, mas Liberdade era escolher sua própria prisão.

Portanto, a questão não é se podemos escapar de estar em uma gaiola, porque estamos todos terminando em uma. A questão é se é uma gaiola de nossa própria fabricação ou não.

“Possibilidades ilimitadas não são adequadas ao homem; se existissem, sua vida apenas se dissolveria no ilimitado. Para se tornar forte, a vida de um homem precisa das limitações ordenadas pelo dever e voluntariamente aceitas. O indivíduo alcança significado como um espírito livre apenas se cercando dessas limitações e determinando por si mesmo qual é o seu dever.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *