Julgamentofóbia

Tolerância costumava significar que pessoas de convicções fortes, suportariam de bom grado o fardo de tolerar pacificamente pessoas que consideravam claramente erradas. Agora, significa que pessoas de convicções fracas concordam facilmente que os outros também estão certos e, de qualquer forma, a verdade das coisas não faz muita diferença, desde que todos sejam “bons”.

Na ausência de julgamento, entretanto, a liberdade não pode prosperar. Se nada importa, a liberdade não tem sentido. Se uma escolha é tão boa quanto outra, a escolha é meramente preferência. Um reflexo glandular também serve. Sem padrões ninguém é livre, apenas escravo dos impulsos vindos sabe-se lá de onde.