Corrija suas finanças

Certa vez, “namorei” uma mulher que aparentemente não tinha nenhum conhecimento financeiro. Ela tinha um emprego decente, mas no final do mês, todo o seu dinheiro havia acabado, parte disso se devia ao hábito absolutamente absurdo de ir às compras online quando havia “muito dinheiro” em sua conta bancária.

Sua existência continha, e provavelmente ainda contém, muito desperdício.

Embora eu esteja feliz por aquele mulher não fazer mais parte da minha vida, não posso deixar de pensar que o tipo de problemas financeiros que algumas pessoas enfrentam são, em grande parte, culpa própria. Seriam tão fáceis de consertar, no entanto, o seguinte só funciona para pessoas com um mínimo de controle de impulso, mas é assim que eu faria.

Primeiro, você soma o que ganha em um mês. Talvez seja apenas o seu salário, mas pode haver fontes adicionais de renda. A partir daí, você paga o que precisa: aluguel conta de telefone, mantimentos e assim por diante.

Acho quase inconcebível não conseguir polpar algum dinheiro todo mês. No entanto, a mera ideia de gastar dinheiro frivolamente está se tornando em anátema para mim. No entanto, tenho visto tantas decisões financeiras imprudentes tomadas por familiares, amigos e “namoradas” que só consigo balançar a cabeça em estado de negação.
A mera ideia de redução de custos conforme os contextos, parece quase um insulto para eles. O pior é quando as pessoas constroem um ego em torno de um estilo de vida que não pode pagar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *